MEIO AMBIENTE É VIDA 
INICIO



4ª Edição do Jornal Realidade 2014.

Jornal Realidade 2ª edição, primeira quinzena de dezembro de 2013.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TST discute indenização bilionária a trabalhadores contaminados

 

 

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) realiza hoje (13) audiência de conciliação entre representantes das empresas Basf e Shell e empregados que trabalhavam em uma indústria na cidade de Paulínia (SP). Eles discutirão a condenação por danos morais que chega a R$ 1 bilhão.

O processo judicial envolve centenas de trabalhadores que atuavam na indústria de pesticidas desde a década de 1970. A fábrica pertencia à Shell, que vendeu seus ativos à multinacional Cyanamid na década de 1990. Em seguida, o negócio passou para as mãos da Basf, que manteve a fábrica em funcionamento até 2002, quanto foi fechada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Após a realização de estudos ambientais, concluiu-se que o complexo industrial não tinha condições adequadas de funcionamento, poluindo a área próxima e os lençóis freáticos com vários componentes químicos. Os efeitos da exposição para a saúde dos trabalhadores e seus descendentes também foram avaliados por autoridades públicas e pesquisadores, que constataram risco de várias doenças, como câncer e disfunções da tireoide.

Com os resultados, o Ministério Público do Trabalho da 15ª Região (MPT15), em Campinas, entrou com uma ação pública contra as empresas cobrando os tratamentos de saúde e uma indenização por danos morais que, em valores atualizados, se aproxima de R$ 1 bilhão.  

Após condenações na primeira e na segunda instâncias, a Justiça determinou a antecipação da execução da sentença para o custeio dos tratamentos de saúde que, segundo o Ministério Público, já estão sendo pagos. Até o momento, cerca de 60 pessoas morreram em decorrência de complicações de saúde ligadas à exposição às substâncias tóxicas da fábrica em Paulínia.

De acordo com o MPT, que participará da audiência de conciliação, os trabalhadores estão abertos a negociar a indenização, desde que a cobertura integral dos tratamentos de saúde seja mantida. A audiência está marcada para as 14h e, de acordo com a assessoria do TST, deve ser conduzida pelo presidente do tribunal, ministro João Oreste Dalazen. Os trabalhadores pretendem fazer um protesto em frente ao tribunal na parte da manhã.

 

 

 

 

 

 

http://www.sjp.pr.gov.br/noticias/livro-ambientado-em-sjp-alerta-sobre-abusos-economicos-e-ambientais

 

 

Foto: Sérgio Sabino - Capa do Livro "Guatupê: A Saga de um Povo

O livro documentário “Guatupê: A Saga de um Povo”, lançado em novembro e que retrata São José dos Pinhais, descreve a proteção aos menos favorecidos contra algumas grandes empresas, que segundo o autor, além de representar importante movimentação econômica, também “burlam a legislação ambiental acarretando grande prejuízo à vida humana”. O autor é o sindicalista Paulo Silva Filho, que há anos vem se dedicando à defesa do meio ambiente.

 Paulo disse que deu o titulo ao livro de 276 páginas para ilustrar com “um grito de alerta sobre inúmeros Guatupês existentes pelo Brasil”. Segundo ele, o documentário traz a público um crime ambiental (sobre lixo tóxico) praticado na década de 90 por empresas nacionais e multinacionais na região do Guatupê e Barro Preto, em São José dos Pinhais. De acordo com o autor, o ato “afetou a saúde da população, deixando pessoas com sequelas e o registro de vários óbitos”. Ele conta ainda que foi movido um processo pela Associação de Moradores do Jardim Cristal e Jardim Marambaia (ASSOCRISMA), que se uniram na tentativa de buscar justiça e reparo às famílias.

 O autor explica que o livro serve como instrumento de alerta para que as empresas sejam responsabilizadas e que outras violações ao meio ambiente não voltem a ocorrer em São José dos Pinhais.

 Paulo da Silva Filho é sindicalista, presidente doSindicato dos Hoteis e Gastronomia de São José dos Pinhais (Sindihoteis) e teve apoio da Prefeitura para a concretização da obra.

 

 

 

A VENDA NOS SITES:

 

http://www.guatupe.com/

 

http://lista.mercadolivre.com.br/documentario-guatupe-a-saga-de-um-povo

 

A VENDA NAS  LIVRARIAS:

 

* LIVRARIA DO CHAIN. FONE: (41) 3264-3484

 

* LIVRARIAS CURITIBA. FONE: (41) 3330-5182

 

* LIVRARIAS CULTURA. FONE: (41) 3941-0292

 

 

 

PREÇO DO LIVRO;  R$  75,00 

 

 

 

 

Lançamento do Documentário: GUATUPÊ A SAGA DE UM POVO, é um libelo, um grito de alerta sobre inúmeros Guatupês existentes pelo Brasil, onde poderosos grupos econômicos burlam a legislação ambiental ceifando preciosas vidas.

Documentário – Guatupê: A saga de um povo; traz a público um crime ambiental (lixo Tóxico) praticado na década de 90 por empresas Nacionais e Multinacionais na região do Guatupê e Barro Preto, no Município de São José dos Pinhais no Estado do Paraná, afetando a saúde de uma população, deixando pessoas com sequelas e o registro de vários óbitos. Movido pela ASSOCRISMA, esse processo teve como finalidade a busca de justiça, já que as vidas prejudicadas não poderão ser retomadas. 

 

 

     

A HISTÓRIA DE UMA VIDA EM CIDADANIA

 

 

APRESENTAÇÃO

 

 

 PAULO DA SILVA FILHO, NATURAL DE SIQUEIRA CAMPOS / PR, NASCIDO.  EM 31 DE OUTUBRO DE 1966.

 

 

1979 A 1983 – PRESIDENTE DO GRÊMIO ESTUDANTIL.

 

  1982 – UM DOS FUNDADORES DO PTB NA CIDADE

 

  1987 - FORMADO EM TÉCNICO CONTÁBIL

 

  2003 – FUNDOU A ASSOCRISMA, COM OBJETIVO ÚNICO, DEFENDER E BUSCAR RESULTADOS JUNTOS AS AUTORIDADES LOCAIS, PARA O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO NA COMUNIDADE ONDE MORA NO GRANDE GUATUPÊ – SÃO JOSÉ DOS PINHAIS.

 

  2003 -  A FRENTE DA ASSOCRISMA, MOVE O MAIOR PROCESSO INDENIZATÓRIO NO PARANÁ, PELO CRIME DE CONTAMINAÇÃO COM PRODUTOS TÓXICOS, DEPOSITADOS NA REGIÃO DO JARDIM CRISTAL E MARAMBAIA, BARRO PRETO E XINGU.

 

   2004 - LIDERA O MOVIMENTO PELA VIDA NA BR 277, CRIANDO A MARCHA EM 24 DE FEVEREIRO DO ANO CORRENTE, PELA BR 277, SÓ DEPOIS DE UM ACORDO ENTRE A ECOVIA E GOVERNO, O MOVIMENTO LIBERA O BLOQUEIO DA BR.  RESULTANDO NA COSNTRUÇÃO DA PASSARELA NO KM 71,3 AO LADO DO CLUBE DO PROFESSOR.

 

   2005 – ASSUME A PRESIDÊNCIA DO PAN EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS (PARTIDO DOS APOSENTADOS DA NAÇÃO).

 

  2006 – ASSUME A SECRETARIA ESTADUAL DO PAN E SE TORNA 1º SECRETÁRIO NACIONAL DO PARTIDO.

 

 2008 – FUNDA O SINDICATO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO HOTELEIRO, GASTRONOMIA E CONDOMÍNIOS EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR

 

 2008 – CURSO DE FORMAÇÃO SINDICAL, JUNTO A FORÇA SINDICAL E A CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS.

 

 2009 – INICIA O CURSO DE BACHARRELADO EM DIREITO – FAMEC.(FACULDADE METROPOLITANA DE CURITIBA).

 

 2010 – ESCREVE O DOCUMENTARIO GUATUPÊ: A SAGA DE UM POVO.

 

 

Relato

 Em 2003 ele criou uma associação de moradores, para a organização daquela comunidade onde vivia, e fez uma descoberta sobre as causas da saúde da população local, descobre que ali tem compostos orgânicos perigosos.

 

 

AS MANCHETES DOS JORNAIS :

 

 

 LIXO TÓXICO DEIXADO A BEIRA DE RIOS  EM SJP, PODE SER  CAUSA DOS PROBLEMAS DE SAÚDE  DOS MORADORES DA  REGIÃO.

 

 

 

  EMPRESAS PREPARAM A RETIRADA DO LIXO TÓXICO DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS.

 

  

 

LIXO TÓXICO AMEAÇA ÁREA DE MANICIAL NA REGIÃO METROPOLITIANA DE CURITIBA.

 

 RELATO DE MORADORES AFETADOS

 

 COMISSÃO DO MEIO AMBIENTE É BARRADA NA PORTARIA DA ITAMBÉ

 

 1ª ETAPA DE RETIRADA DO LIXO TÓXICO

 

 EM ENTREVISTA SECRETÁRIO DIZ QUE O CRIME FOI CAUSADO POR NEGLIGÊNCIA

 

 AMEAÇA  AO MANANCIAL

 

LIXO TÓXICO É UMA TRAGÉDIA MAIOR DO QUE O VAZAMENTO DE ÓLEO DA SERRA DO MAR

 

 

JUSTIÇA IMPEDE VISTORIA EM DEPÓSITO DE RESÍDUOS

 LIXO TÓXICO ABANDONADO PELA RECOBEN SERÁ INCINERADO EM BALSA NOVA

 

 

MATERIAIS ENCONTRADOS:

 

  TOLUENO, BENZENO, ETHIILBENZENO, entre outros, os produtosestavam estocados nestas áreas, continham também metais pesados: COBRE – Cu, CHUMBO – Pb, ZINCO – Zn, COBALTO – Co, CROMO – Cr, NIQUEL – Ni e outros.

 

A exposição do material tóxico se deu na região do Guatupê e Barro preto. Foram constatadas várias mortes em moradores em decorrência da exposição ao lixo tóxico. Até então estas pessoas não tinham noção do risco que estavam correndo com esta exposição e, que só veio a tona após a denúncia formalizada.

Uma ação foi movida contra empresas de todas as localidades do país, que mantinham contratos com a empresa acusada na região, e já sentenciada em 2010. Após essa ação judicial todas as empresas foram condenadas a pagar indenização aos autores do processo representados pelos seus associados.

 

  Ainda há um debate na justiça que está em fase de recurso junto ao Tribunal de Justiça do Paraná, onde são discutidos pontos relevantes para que de fato estas comunidades sejam reparadas pelos danos sofridos e possam realmente ter um tratamento de saúde adequado.

 

 A Associação trouxe para região desenvolvimento como:

 

Educação: Formação de adultos no período noturno no Colégio

 

Municipal Paulo Pimentel – CBJA.

 

  Saúde: Posto médico para atendimento da população.

 Saneamento básico para região do jardim cruzeiro do sul.

 

 Infra-estrutura: Todas as Ruas dos Jardins, com manilhamento, ruas com pavimentação, iluminação pública, saneamento básico a todos trazendo uma melhoria na qualidade de vida.

 

  Lazer:    Ginásio de Esportes para a população

 

  Segurança: Policiamento presente na região.

 

 A partir da organização social e da união da população com um objetivo maior enfim podemos dizer que o desenvolvimento chegou. A satisfação dessa organização é ter os direitos constitucionais garantidos.

 

  Esta é a prova maior que a Associação, nasceu e fez a diferença através da organização social e união da comunidade, propiciando e interagindo pelo bem maior que é seu patrimônio: o povo.

 

 

 

 Com tanto trabalho e luta, o mesmo escreveu: DOCUMENTÁRIO:

 

GUATUPÊ A SAGA DE UM POVO.

 

 

NOSSO GRITO DE ALERTA: (((((((( juntas)))))))

 

Este DOCUMENTÁRIO é um alerta a todo o Brasil, da existência de vários Guatupê espalhados pelo País, servindo de depósitos de produtos tóxicos, e matando cidadãos Brasileiros, que desconhecem o que possa estar acontecendo na porta de sua casa.

 

O envenenamento invisível, destes produtos mal estocados, que vem a beneficiar somente grandes grupos poderosos, é o grito de alerta, vamos salvar vidas e proteger o nosso planeta, o meio ambiente agradece.

 

É uma forma legitima de mostrar um trabalho feito, o compromisso civil no exercício mais nobre a cidadania, e neste espírito civil que presto a homenagem.

 

É digno de sua obra ser conhecida, para não ficar no esquecimento, e os crimes continuarem na impunidade, e uma parte da população Brasileira ser dizimadas por contaminação de grandes grupos empresariais que só visão lucros, e que comunidades sejam acometidas por desgraças de seu lixo.

 

 

 

 

                             

                                    WWW.GUATUPE.COM

DOCUMENTÁRIO

                                      DEPOIS DE VARIOS ANOS A NATUREZA AINDA NÃO SE RECUPEROU, VEJA:

 MOVIMENTO PELA VIDA NA BR 277, OBTEVE O SEU SUCESSO APOS 5 MESES, COM A CONSTRUÇÃO DA PASSARELA NO KM 71,3 NO GUATUPE, AO LADO DO CLUBE DO PROFESSOR.

O TRABALHO EM  CONJUNTO ASSOCRISMA REPRESENTADO PELO SEU PRESIDENTE (PAULO SILVA) E COM O DEPUTADO ESTADUAL (CESAR SELEME), ACOMPANHANDO AS OBRAS DE SANEAMENTO BASICO PARA O BAIRRO JARDIM CRUZERO DO SUL, LOCALIZADO NO GRANDE GUATUPÊ, SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR.

 

        

 

   

 

 

                                               PAULO  DA  SILVA  FILHO

 

 

 

Dia Mundial do Meio Ambiente:

temos o que comemorar?

Tema:Ecologia

Autor: Redação
Data: 5/6/2002

Dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Mas qual o tamanho da mobilização daspessoas por esta campanha?

Há exatamente 10 anos, na cidade do Rio de Janeiro, foi organizada a I Conferência Mundial da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio Eco 92, que reuniu 179 países. O evento foi um dos mais importantes que os ambientalistas produziram até então, para se debater e solucionar a saúde do planeta.

Enquanto que os delegados de centenas de países-membros discutiam no pavilhão do Rio Sul as políticas públicas, os financiamentos para a preservação ambiental e as formas de redução da poluição, as organizações não governamentais e movimentos sociais cumpriam uma movimentada agenda nos estandes armados na Praia do Flamengo, estabelecendo uma nova base de articulação mundial. 

Destas reuniões, resultaram dezenas de declarações de compromisso e tratados entre ONGs e movimentos sociais de todo o mundo, que vêm norteando as ações no Brasil.

A partir disso, o evento ganhou força no movimento ambientalista do país, reforçando redes como o Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento. 

A Rio Eco 92 produziu vários documentos, como a Carta da Terra. O produto mais importante foi a Agenda 21, com um conjunto de orientações para os governos dos países em escala nacional, regional e local, bem como para a sociedade civil organizada, para enfrentar a crise ambiental.

A mobilização continua, pois está sendo programado o Rio –10 , uma continuação da Rio Eco 92, que prevista para acontecer na África do Sul, em agosto deste ano.

E quando se fala neste evento, muita gente lembra de uma convenção de malucos, que só idealizavam proteger p

Free Translation Widget
VOTAÇÃO
DE SUA NOTA AO SITE
10
9
8
7
6
5
4
3
Ver Resultados

Rating: 3.2/5 (804 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...